Telmo Gomes

O arquitecto Telmo Gomes nasceu em S. Salvador, perto de Viseu, e veio para Lisboa com cinco anos de idade. Quando viu o mar e os barcos pela primeira vez, foi um deslumbramento total que se tornou em paixão “em entranhado amor às coisas náuticas” que o tem acompanhado vida fora. Já em criança faltava às aulas para ir desenhar barcos para a Rocha do Conde de Óbidos, com a particularidade de tratar apenas navios Portugueses. “De outras nacionalidades não falta quem os pinte ou desenhe...” Sempre o preocupou o facto de serem raras as apresentações artísticas dos nossos navios. Por isso vai “mostrando aos olhos aquilo que a inteligência absorve pela leitura”. É considerado um dos melhores modelistas navais contemporâneos, principalmente pela minúcia de pormenores, pela criatividade da cor e pela harmonia final – e o melhor artista português de temas relacionados com o mar. Sempre que os seus afazeres lho permitem, “foge” para uma pequena e paradisíaca ilha de África, onde tem criado os seus últimos trabalhos: o espetacular “Navios Portugueses dos séculos XVI a XIX”, “Embarcações Regionais de Tradição Portuguesa”, “Navios Portugueses no Oriente, séc. XVI”, “Os Últimos Navios Do Império – 1885/1874”, que em breve será apresentado ao publico, e em estado adiantado de composição “Portugal no Mar – Batalhas e Combates da Marinha Portuguesa”. Possui já bastante documentação sobre o trabalho que levará ao Brasil aquando das comemorações dos 500 anos da descoberta daquele pais irmão por Pedro Alvares Cabral, e que subordinará ao tema “Navios de Cabral – 1500 – Marinha Histórica do Brasil, 1823-1910”. Possui trabalhos espalhados por todo o mundo, e executou o modelo do Bergantim Real oferecido pelo governo Português à Rainha Isabel de Inglaterra. E autor da reconstituição e do modelo de uma nau do Trato, com sete metros de comprimento, para o novo museu do Centro Cientifico e Cultural de Macau.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.