Natalie K. Lynn

Carmen Silva e Maria Valente nasceram no mesmo dia, do mesmo mês do mesmo ano e à mesma hora. A paixão pelo jornalismo fez com que os seus caminhos se cruzassem no ano 2000, na Escola Superior de Comunicação Social. A partir daí as suas jornadas nunca mais se desentrelaçaram, primeiro como colegas de turma e depois de profissão. A Carmen na imprensa escrita e a Maria pelo mundo da rádio.

À margem da profissão, partilham a mesma necessidade de conhecer o mundo e são por isso muitas as viagens que já fizeram juntas. Foi precisamente numa dessas viagens, algures pelas paisagens indonésias que decidiram avançar com a vontade que ambas, mais uma vez, partilhavam: escrever um livro… um romance no feminino.

Uma vontade cuja semente lhes fora incutida pelas respetivas mães, ávidas leitoras do género, sobretudo de autoras anglo-saxónicas de renome.

Em jeito de homenagem, apoderaram-se do nome das mães, já ausentes deste mundo, e da nacionalidade das autoras que estas tanto apreciavam. Grotescamente, uniram as “peças” soltas deste furto com a letra K de Karma, um termo característico das filosofias orientais, que para Carmen e Maria simboliza o “canto” do mundo onde estavam quando decidiram que era hora de colocar no papel as histórias que lhes fervilhavam na mente.

Fruto desta mistura improvável nasceu o pseudónimo Natalie K. Lynn.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.