Natalia Lenhard

Natalia Lenhard nasceu em Bom Fim, interior da cidade de Cruzeiro do Sul-RS (cidade muito pequena a aproximadamente 140 km da capital Porto Alegre). Filha de Roberto Eugenio Lenhard e Anilla Backes Lenhard. Família de  católicos, agricultores e bisneta de imigrantes alemães que imigraram para o Brasil por volta de 1847. Ingressou na escola primária gerenciada por freiras chamada Escola Santa Terezinha, na mesma cidade em que nasceu e  posteriormente continuando no Ginásio Santa Terezinha. O segundo grau frequentou na Escola João Batista de Mello na cidade de Lajeado-RS. Cursou administração de empresas pela Faculdade Cândido Mendes-RJ.

Desde a mais tenra idade trabalhou na agricultura com a família até seus aproximados 20 anos, quando partiu da casa do pai rumo ao futuro e iniciou sua vida profissional com carteira assinada trabalhando como balconista numa loja,  e no limiar de 1975 iniciou serviços num hospital como atendente de enfermagem por 4 anos. A partir de 1980 passou a trabalhar em escritórios em várias empresas. Aposentou-se no Rio de Janeiro na empresa Xerox do Brasil onde ocupou vários cargos tais como: datilógrafa, recepcionista, telefonista, secretária e finalmente como analista de recursos humanos.

Sempre gostou de ler e em 2013 publicou seu primeiro romance de ficção de nome “SE UM DIA EU VOLTAR” pela editora Novo Século. Livro este que lhe rendeu o convite para ocupar a cadeira de imortal nº 51 da ALUBRA (Academia Luminescência Brasileira de Araraquara-SP), posse esta que ocorreu em 11/09/2015. Agora  escreveu "DUQUE, O BONACHÃO" que é a história de um cão da raça fila muito sofrido que havia sido jogado fora e que adotou em 1999.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.