J.M de Mesquita Moura

Sempre fui fascinado com o tão pouco que as pessoas sabem sobre suas próprias religiões. Isto não deveria ocorrer, porque estar enganado sobre assunto tão sério pode levar o cidadão a arder nos quintos dos infernos e, desta forma, ter motivos de sobra para seu arrependimento por toda a eternidade.

Quando me propus a escrever um Guia Religiosamente Incorreto com o material recebido de Mesquitinha, não imaginei que rendesse mais de 300 páginas. Ocorre que, com a proposta de passar aos leitores o entendimento do contexto em que se fundam as religiões monoteístas, tornou-se necessário acrescentar informações indispensáveis a esse fim, esforçando-me, no entanto, para não estendê-las por demais, para que não se tornasse um livro de história das religiões.

Que os leitores, portanto, perdoem se não abordei com a profundidade esperada ou se omiti alguma matéria relevante, mas o assunto é por demais vasto e complexo e, certamente, não poderá agradar a todos.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.