Helena Cabeçadas

Helena Cabeçadas nasceu em Lisboa, em 1947. Frequentou os Liceus Salazar (na então Lourenço Marques), D. Filipa de Lencastre e Rainha D. Leonor, em Lisboa, tendo sido expulsa e impedida de terminar o último ano do Liceus, na sequência das revoltas estudantis contra a ditadura de Salazar. Foi assim obrigada a exilar-se aos 17 anos, na Bélgica, onde se Licenciou em Ciências Sociais e fez uma pós graduação em Psicossociologia do Trabalho, na Universidade Livre de Bruxelas. Mais tarde, já na Universidade Nova de Lisboa, fez o Mestrado em Antropologia Urbana, defendendo uma tese intitulada “Rituais Terapêuticos e Toxicodependência – uma abordagem antropológica”. Após o seu regresso a Portugal, em 1975, exerceu funções docentes em diferentes estabelecimentos de Ensino Superior (Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Instituto Superior do Serviço Social, Universidade Lusófona e Universidade Lusíada) e integrou o quadro do Centro de Estudos e Profilaxia da Droga, quando da sua formação, em 1977. Em 1982 obteve uma bolsa Fulbright para Filadélfia (EUA), onde trabalhou no Philadelphia Psychiatric Center (Drug Treatment Program) e frequentou Seminários de Cross Cultural Communication na Universidade de Pennsylvania. Em 1984 foi requisitada pelo Governo de Macau para desempenhar tarefas de estudo e investigação na área da toxicodependência e saúde mental. Aí foi também Professora na Escola Superior de Enfermagem e investigadora na Universidade Chinesa de Hong Kong. Coordenou projectos europeus sobre a temática das Drogas e Imigração, tendo sido redactora da Revista Europeia “Ítaca”. É autora de vídeos e de dezenas de artigos científicos em revistas portuguesas e estrangeiras sobre a temática das drogas e cultura, prevenção das toxicodependências, comunidades terapêuticas e comunicação inter cultural. Apresentou Conferências, nestas áreas, em Filadélfia, Washington, Hong Kong, Macau, Tokyo, Lisboa, Porto, Amesterdão, Copenhaga, Berlim, Oslo, Stirling, Paris e Montréal. É membro do European Working Group on Drugs Oriented Research (EWODOR) e da European Federation of Therapeutic Communities (EFTC). Publicou em 2014 o livro “Bruxelas, Cidade de Exílios”, pela Chiado Editora e “Moçambique. Sonhos, Vivências e Memórias”, pela mesma Editora, em 2015.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.