Francisco Vieira da Silva

Francisco José Vieira da Silva nasceu em Braga.

Amante, sem limites, da rica história da sua terra.

Estamos pobres! O grito de silêncio de Braga em 1930 – a sua primeira obra – retrata com rigor a história do Banco do Minho. A instituição bancária que foi uma referência nacional e que o decreto nº 19.583 de 13 de Abril de 1931 dissolveu, dando satisfação à engenharia financeira colocada ao serviço do poder de Salazar! Transformando seis décadas de riqueza em miséria. Fazendo parte da história, não do imaginário, bracarense este acontecimento continua, incompreensivelmente, abafado na opinião pública.

Lopes Gonçalves, um homem que sabia amar, e na senda da grande paixão do autor, retrata o quotidiano de um bracarense que soube, mais que ninguém, amar a sua cidade.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.