Altina Ribeiro

Altina Ribeiro nasceu em São Vicente, uma aldeia da raia trasmontana do concelho de Chaves.

Tinha apenas dois anos quando o pai deixou a família, passou a salto as fronteiras e veio trabalhar para França.

Alguns anos mais tarde, toda a família se reúne em Paris onde a Altina e a irmã iniciam, tardiamente, a escolaridade francesa. Passa quatro anos na escola primária e, uma vez em escola secundária, é rapidamente orientada para o ensino profissional apesar dos bons resultados escolares.

Obtido o diploma de secretariado, encontra emprego num conceituado escritório de advogados e entusiasma-se pelos assuntos jurídicos. A curiosidade e desejo de aprender, que sempre a acompanharam, levam-na a desejar progredir neste domínio pelo que se inscreve numa Escola Superior de Direito onde obtém o diploma de premier clerc, assistente de advocacia, o que lhe abre novas e interessantes perspetivas profissionais.

Decorridos mais de trinta anos de vida em França, cresceu em Altina o desejo de contar a sua história em francês. Assim, a sua autobiografia «Le fado pour seul bagage» foi publicada em 2005.

Após este lançamento, outra desenraizada, Alice Neto, que também queria partilhar a sua viagem de armadilhas, confiou-lhe alguns episódios da sua vida. Assim, a biografia «Alice au pays de Salazar» nasceu cinco anos depois.

Em Julho de 2011, saiu uma nova versão do seu primeiro livro «Le fado pour seul bagage », a primeira estando esgotada. Esta nova edição é proposta em uma versão ilustrada com 52 fotos em cor e uma de bolso, mais acessível.

Diante o interesse despertado pela sua obra, Altina Ribeiro traduziu-a e adaptou-a para português. É agora publicada sobre o título “De São Vicente a Paris”.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.